Pesquisar no site:
Aluguel de ônibus - São Roque


 A Kuba Turismo atua há mais de 50 anos no mercado de Fretamento para Viagens, Turismo e Traslados. É uma empresa tradicional na Região do ABCDM e São Paulo, atendendo às expectativas e necessidades de clientes com qualidade ISO.

A empresa possui grande infra-estrutura contando com motoristas, ônibus ou microônibus equipados e revisados, que são alugados, tanto para as pessoas físicas como para as pessoas jurídicas (empresas).

Em sua próxima viagem faça a sua reserva na Kuba Turismo. A empresa proporciona veículos com conforto, segurança, descanso, momentos de lazer e descontração durante todo o transporte.


Ônibus para excursões à São Roque- SP.

Programe seu passeio e monte sua caravana.

Clique aqui para solicitar seu orçamento.

Pontos turísticos da cidade, Igreja Matriz, Morro do Cruzeiro, Lago dos Mendes, Centro Cultural Brasital e Igreja de São Benedito.

Pontos Turístico de São Roque


O Roteiro do Vinho, Gastronomia e Lazer é o destino certo para quem busca contato com a natureza. Nesse Passeio, você poderá degustar bons vinhos, almoçar com sua família e um bom restaurante pertinho de São Paulo, visitar sítios, pesqueiros, plantações de uvas e alcachofras, ranchos, fazendinhas e saborear produtos típicos da região.


Mapa do Roteiro do Vinho

Muito mais que uma antiga fábrica

A Brasital é um dos patrimônios mais importantes de São Roque porque influenciou a cultura e a economia do município. Construída em 1890 pelo industrial italiano Enrico Dell´Acqua, para abrigar uma das primeiras industrias têxteis do Brasil, o local é um dos prédios históricos mais importantes da região .

Em 1919, a fábrica que até então levava o nome do seu fundador passou a se chamar Brasital, uma fusão das palavras Brasil e Itália. No conjunto arquitetônico de 9.600 m2 composto por galpões, eram produzidos tecidos de algodão como: brins, popeline, colchas e atoalhados que além de serem comercializados no Brasil também chegou a ser exportado para o exterior. A indústria chegou a empregar 80% da mão-de-obra disponível no município e nesta fase de prosperidade ganhou filiais em São Paulo, Rio de Janeiro e em Salto onde também era fabricado papel.


Com o passar do tempo as atividades da indústria foi diminuindo até que em 1970 foi a Brasital foi fechada definitivamente. No fim dos anos 80, com a ajuda do Governo Estadual, a infra-estrutura da Brasital S/A passou a integrar o patrimônio público de São Roque. Em 1989, o local começou recebeu um novo nome e passou a chamar Centro Educacional e Cultural Brasital. Atualmente, o prédio principal da administração abriga os departamentos de Educação e a divisão de Cultura da prefeitura. O departamento de Desenvolvimento Econômico, o Banco do Povo, o Posto de Atendimento do Sebrae e a divisão de Turismo também funcionam no local, situados na portaria da rua Rui Barbosa. Os galpões que antes eram ocupados pelos teares, agora são utilizados para fins culturais como a biblioteca, oficinas culturais e profissionalizantes, sala de música e dois salões onde são realizados eventos.
Em 1899 foi incorporada à companhia a fábrica da cidade de Salto e a tecelagem passou a Sociedade Anônima mudando seu nome para “Societá per I´Exportazione e per Industria Italo-Americana”.


 
Trilha Ecológica

Além das construções históricas, a Brasital também possui uma porção de mata com cerca de 30 mil metros quadrados. O local possui uma trilha ecológica chamada de Caminho das Águas

Sitio Santo Antônio

O valor histórico da Casa Grande e Capela de Santo Antonio pode ser atribuído a vários fatores. Desde a data de construção, em 1681, até a importância de seus ilustres proprietários: Fernão Paes de Barros, Barão de Piratininga e o escritor modernista Mário de Andrade, este último adquiriu e doou os imóveis ao Serviço de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, em 1947. Ao doar o imóvel, o escritor fez uma exigência: ser o zelador deste patrimônio enquanto estivesse vivo. Sua intenção era tornar a Casa Grande um local de repouso para os artistas brasileiros. 


 
Capela e Casa Grande são tesouros da arquitetura

A riqueza arquitetônica da Casa Grande e Capela de Santo Antonio já foi objeto de estudo e teses acadêmicas. O arquiteto Lucio Costa foi um dos primeiros profissionais renomados a identificar as manifestações de arte genuinamente brasileira que o local apresenta. Quando descoberta em 1937, quase metade do prédio da Casa Grande já havia ruído, mas ainda houve condições para os técnicos e historiadores constatarem os padrões tradicionais característicos dos três primeiros séculos de ocupação do planalto paulista: paredes de taipa de pilão; armadura da cobertura formada por cumeeira, espigões e frechais apoiados ao longo das paredes, caibros que se prolongavam para fora do edifício sustentando largos beirais; poucas e pequenas portas e janelas feitas em canela e ainda calçadas de pedras irregulares e chão batido.
A restauração da Capela e Casa Grande foi feita realizada durante quase toda a década de 40. Em 1965 o interior da Capela sofreu uma nova intervenção para a reconstituição dos tabuados do altar-mór. No início dos anos 90 foi necessário um novo estudo para a conservação dos elementos decorativos da capela que vinham sendo deteriorados pela ação dos raios ultravioleta.


 
A natureza enaltece a história torna a visita mais agradável

O conjunto arquitetônico formado pela Casa Grande e Capela de Santo Antônio estão inseridos numa paisagem concebida para valorizá-lo. A grama, a água e a mata ao redor das duas construções tornam a visita ao local muito mais agradável.



São Roque mantém a tradição de “Terra do Vinho” desde a vinda dos imigrantes italianos e portugueses no final do século XIX. Inúmeras vinícolas estão próximas àução do vinho).
V o l t a r